Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o Homem Certo

Republica das Bananas

 

Fui ver meus senhores.

Digo-vos que vi as duas ultimas revistas de Filipe La Féria e esta é a pior.

O texto é fraquinho. Os actores são muito bons e fazem duma coisa sem graça um bom espectáculo.

Resumindo gostei do primeiro acto e da abertura, bem pensando e cheio de graça. O resto muito fraquinho.

Houve partes que não percebi o sentido de serem ali representadas ou qual era o intuito da piada, e ainda se havia piada.

 

 As pessoas em geral riram, por isso eu é que sou sem graça e uma seca. Confesso que não é o género que mais gosto.

 

José Raposo não me surpreendeu porque já sei que é um grande actor, e que só por si tem graça e arranja-a e aproveita os melhores momentos para ainda realçar e fazer render o peixe.

 

Rita Ribeiro continua em grande forma não só fisicamente, mas também com uma grande carisma e um grande ser actor, tem grande destaque na revista, também a achei brilhante,

 

Hilariante é Ricardo Castro muito bom a fazer bonecos de figuras publicas.

 

Há um actor baixinho que não sei o nome, que a coisa que costuma fazer em palco é dar pinotes, cambalhotas e mortais para trás. Espero que um dia o veja a fazer uma coisa brilhante

 

 

A Noite das Mil Estrelas

Felipe la Féria brinda-nos com mais um Musical, no Casino Estoril

mil.jpg

Fui assistir ao espectáculo e gostei bastante.

Este musical conta-nos a historia do Casino e as estrelas que passaram por ali.

Tem muita Musica (a serio?), muita dança, muito cor, muitas plumas, muito movimento. Tem umas partes chatas e outras partes maravilhosas. 

É um espectáculo à La Féria.

Achei as coreografias excelentes, o guarda roupa muito bom, e os bailarinos também. Eu até que não ligo muito aos bailarinos, achei que neste palco, são uma peça essencial para a acção.

Achei a Vanessa um pouco apagada, achei que a Alexandra estava igual ao de sempre e fiquei maravilhado com a actuação do Gonçalo Salgueiro. 

É um grande fadista, excelente actor de musicais, mas tenho ideia que não lhe dão o devido valor, adoro toda a sua pose teatral, de destacar o seu acto em que faz de António Variações. 

Nota-se uma evolução e maior destaque de Rui Andrade, irá ser grande, só não voltem a por o moço a cantar em espanhol, se fizerem favor. 

Fazem uma homenagem a muitos cantores e artistas incluindo a Amalia Rodrigues.

Vão ver, é um serão bem passado, e tem ainda uma recriação do inicio do Rei Leão FABULOSA.

 

Achei que o publico estava um bocado dormente, não reagiam muito e no fim estava tudo com pressa para ir embora (?) houve poucas palmas.

Impressionante foi a única vez que o publico deixava um acto acabar e só no fim batiam palmas, normalmente anda sempre tudo excitado e começam a bater palmas antes de do acto acabar, cortando assim a apoteose do fim de uma musica.

 

Nota: é feio andarem sempre a mexer nos telemóveis, e pior é atender e fazerem uma conversa enorme, mandarem beijinhos ao netos, fazendo CHAUK, CHUAK.