Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o Homem Certo

No trabalho 3679

O radio tocava esta musica

 

 

Passei por uma colega que dizia a outra

 

Esta canção foi a que o Elton Jonh fez para a princesa Diana.

Não, não é. Esta é do Rei Leão.

Não é nada que eu vi montes de vezes o Rei Leão.

É. - Ainda cantei a versão portuguesa em cima da musica que o Elton cantava em inglês. - Não estás a reconhecer?

Não, não é a da Diana, aquele que ele cantou no funeral.

Não é. - Tentei lembrar-me e lá comecei a cantar o candle in the wind, no meu inglês terrivelmente mau.

(Ainda contei que a versão original foi para a Marilyn Monroe e que depois adaptou para a princesa Diana)

Ah pois é.

 

Não gosto de teimar, mas quando tenho a certeza que o outro está errado, adoro.

Moral da história, ninguém me bate quando o assunto é o Rei Leão, o Elton Jonh ou sobre a Princesa Diana.

 

 

 

E foi isto.

 

Segunda-feira nunca mais chegava as 18:00

Levantei-me ao segundo toque do despertador, deixei o telémovel cair, depois de bater no chão, ainda lhe mandei um bico, sem querer, não se partiu. 

Acordei de birra.

Tratei do cão.

Tomei o pequeno almoço.

Saí em cima da hora, cheguei ao trabalho mesmo à hora. Depois das boas vindas e das perguntas do como foram as férias, lá me fui metendo a par da situação. Trabalho em atraso, não muito, mas comecei logo a bufar, sem necessidade, mas sou assim.

Ás tantas embrulhei o trabalho todo, parece que tudo estava a atrapalhar, quase nada funcionou muito bem, depois das quatro desisti e fiz ronhite.

Saí a horas e com um mega sorriso, porque normalmente o stress do trabalho acaba quando saio da porta para fora, e quando me meto no carro e saio ao portão da empresa, é uma alegria tipo euromilionário.

Ainda passei com a Diana (o meu cão), quase que andou de rojo, porque trazer-a à rua é uma luta constante que vou vencer.

E agora estou a relaxar e a fazer tempo para ir beber café e espairecer.

Analisando bem há dias piores.

Diana Bulldog Francês

Tenho uma cadela, Bulldog Francês, que amo. Mudei de casa na outra tinha um terraço, nesta tenho uma varanda, o bicho ainda não se habituou à casa, anda triste.

Para onde vim murar, tem mais gente e e mais barulho na rua, tem medo de vir à rua, é quase um suplicio, não quer andar, tenho de a levar ao colo para uma zona mais distante e mais calma. 

Tenho de a habituar a fazer as necessidades na rua, está difícil. Como fazia no quintal, agora aguento.

Quarta vamos ter aulas, vamos ver como vamos superar este míni-problema.

Auf auf para vocês