Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o Homem Certo

Copos menstruais

A 31a medida do programa da PAN (Pessoas Animais Natureza), o partido surpresa destas eleições, é distribuir gratuitamente copos menstruais nas consultas de planeamento familiar. Porque consideram que os pensos e tampões tradicionais são maus para o ambiente.

Quando li isto fiquei sem saber o que era este copo, eu que tive três mulheres lá em casa nunca tinha ouvido falar.

Fui pesquisar porque me fez confusão e fiquei a saber:

O copo menstrual é um dispositivo intravaginal, semelhante a um pequeno copo de café, que fica no interior da vagina e acumula 1/3 do sangue menstrual perdido num dia.

Este copo é feito de silicone cirúrgico, sendo, portanto, hipoalergênico, maleável, dura até 10anos, sendo mais higiênico, mais econômico e mais seguro.

 

Pois é e agora eu pergunto às meninas se já conheciam?

 

O primeiro dia de praia da Diana

A Diana é um cão, e como tal adora areia, correr, e tudo que um cão normal gosta, excepto meter-se de barriga para cima, tem pânico.

Por estarmos em Outubro pensei que a praia tinha menos gente e dava para ela estar à vontade, porém a praia, apesar de ser daquelas mais escondidas, tinha à vontade umas cinquenta pessoas, vá do cão encher a minha toalha de areia, trincar o livro, correr, fugir para cima das pessoas, tive que lhe por a trela para se portar bem.

No regresso subi cento e cinquenta escadas com dez quilos nos braços mais um de terra. Belo exercício.

A Diana não gostou muito de água salgada.

Armado em cocó

Estamos em Outubro e tenho uma piscina só para mim.

O sol está quente. Estou deitado a receber este calor, para ver se apanho um bronzezinho, que o das férias grandes já se foi.

E é isto. 

Sempre que estou em férias penso como Me adaptava bem a esta vida

NOME PRÓPRIO

Fui hoje ver esta peça Casino de Lisboa, Nome Próprio.

Com José Pedro Gomes, Aldo Lima, Ana Brito e Cunha, Francisco Menezes e Joana Brandão.

Achei a coisa quase tão chata como as peças de Peter Pina.

Confesso que há umas partes bastante entrançadas, ainda me ri um bocado. Contudo achei chato do principio ao fim, pensei que ia ser uma comédia daquelas de rir até doer a barriga... Enganei-me.

 

O José Pedro Gomes é muito bom actor, mas não gostei de o ver ali, se calhar tinha a expectativa em alta. Já Ana Brito e Cunha é sempre espectacular como me tem habituado em todos os espectáculos que entra em cena. O Aldo Lima faz quase um professor de meia idade convincente. E pronto nada mais a acrescentar.

 

Vão ver, sempre é mais divertido que ver o Preço Certo ou a repetição do Inspector Max.

 

 

 

Pág. 3/3