Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o Homem Certo

Um dia quase igual

Tem dias que a minha vida parece uma maquina de escrever.

Lembram-se? A minha irmã tinha uma, adorava martelar as teclas até chegar ao PIM, em seguida puxar a parte de cima para o lado direito, para martelar de novo.

E assim parecem oa meu dias txac txac txac txac, PLIM, Chhhhhxrrrrextz e vai-se fazendo bis, dia a seguir ao outro, sempre com um PLIM e a seguir um Chhhhhxrrrrextz.

 

Vai variando aqui e alí, mas costuma ser igual.

 

Pronto, pronto quando não tenho nada para contar quixo-me

Aquele momento...

Em que estás tão desesperado em arranjar outro emprego que te escreves em qualquer um.

Passado uns minutos ligam, ficas cheio de felicidade, marcas a entrevista e só passado umas horas é que me apercebo que a entrevista de emprego não era para o emprego muito bom, mas para o emprego merdoso.

Não vou

Chatinho até mais não

O HT ofereceu-me o CD As vozes do fado

1507-1.jpg

São musicas que Amália cantou interpretadas por vários artistas como Carminho, Antonio Zambujo, entre outros. Tem dois duetos muito interessantes com Ana Moura e Bonga e Carminho e Caetano Veloso. Não há nada pior que um brasileiro a cantar fado, porém no Naufrágio cantado por Caetano e Carminho há ali uma certa magia, não sei se por o poema ter sido escrito por uma brasileira ou se é pela maneira doce que canta. É um género agri-doce, não combina, mas no fim o resultado até é bom.

 

Celeste Rodrigues irmã de Amália canta um dos seus poemas não cantados Faz me Pena, vale a pena ouvir.

 

Sempre que entrava no carro ouvia o CD, principalmente esta

acho que ficou genial.

O HT que não é grande apreciador sofreu um bocado, sem eu ter reparado que o estava a torturar, com tanto repetir, repetir, repetir...

Não sei como não se fomitou todo.

Mil desculpas

 

Lorenzo e Pedro

Enquanto tomava banho pensava que aqui em casa ainda não se tinha comentado o vídeo do Lorenzo e Pedro, o vídeo de dois rapazes  que desfilam por Lisboa de mãos dadas.

Até que me sentei com a mãe, começou por dizer que os rapazes foram ao Goucha, que havia um que não se calava, se já tinha visto, (estive a trabalhar... ok?), devia ver...

A certa altura do alto do sua sabedoria disse: Puff... andar de mãos dadas em Lisboa, grande coisa, claro que ninguém ia dizer nada... Pensei que o assunto morresse por ali, mas continuou: Dois Homens andarem de mãos dadas... hummm... acho feio.

Resumindo acha feio, que é como quem diz Miguel não andes na rua de mãos dadas com homens tá bem?

Está bem mãe, está bem, só se não calhar ou HT não me der a mão, mas só aos bocadinhos que eu nem sempre estou com espirito para ser olhado de lado.

 

Mais um ano

Nunca gostei de fazer anos.

Umas vezes festejo outras não. Claro que há sempre um jantar de família, mas esse não conta.

Às vezes dava-me para ficar um bocado nostálgico ou assim meio deprimido. Este ano não, fiquei feliz do princípio ao fim.

Acordei bem disposto, dei graças por mais um ano de vida. Trabalhei bem disposto e divertido.

Recebi todas as felicitações dos colegas, beijos e abraços. Uns mais comovidos outros mais secos.

É bom sentir que gostam de nós. É bom saber que nos acham mais novos sendo mais velhos. Já não sou o mais novo da empresa, porém não me ralo, sou o mais divertido. Recebi felicitações no FB de amigos que estão longe, outros que estão perto, aqueles que ainda fazem parte de nós e da minha história.

Decidi ir jantar a Évora e passar aqui o fim-de-semana, é o meu presente que ofereço. Jantei bem, bebi melhor.

No fim recebi presentes do homem que amo e adorei.

Agora é aproveitar o dia, o sol e a piscina.

 

Não gosto de pessoas de frontais ou demasiado sinceras

Irrita-me aquelas pessoas que normalmente dizem " Eu sou frontal".

Isto de ser frontal tem muito que se lhe diga, muitas vezes confunde-se com má educação.

Tem dias que também me apetecia ter aquela frontalidade das pessoas que são muito frontais e dizer:

 

Estou farto de olhar para tua tromba.

És mais bonita quando estas calada.

Estás gorda que nem um texugo.

O teu marido tem de ter cá uma paciência para te aturar

Só te aturo porque tem de ser.

És uma ignorante da m***a

Sim sou gay, escusas de mandar bocas oh filha da mãe.

Estás para ai a falar mas o teu filho deve ser gay.

Cheiras mal.

O Axe é desodorizante e não perfume.

 

São exemplos da frontalidade que não tenho.

 

Confesso que sou cobarde e muitas vezes faço que não percebi, só para evitar um conflito ou que me saia uma coisa parva da boca e que depois me arrependa, porque quando a bolha rebenta, destrói os mais sensíveis. Assim deixo passar desde que não exagerem.

 

 

Viajar, viajar e viajar

Todos os dias sonho com uma viagem nova.

Depois das ultimas férias começo logo a pensar nas próximas. (E já estou).

Em Outubro tenho férias marcadas, apetecia-me ir a Paris, fui em 2004, mas desejo lá voltar com o HT. Acho que nos iamos devertir muito, principalmente na Disney. Eu só quero ir a Paris por causa da Disney, tenho medo de chegar aos 45 anos e já não achar piada, assim tento ir já e fica resolvido. Estou a fazer um mealheiro para levar os meus sobrinhos quando o mais velho tiver 14 ou 16 depois vê-se.

Mas agora era a oportunidade para viver o amor em Paris, quero repetir tudo.

 

Ir à Torre Eiffel, Sacré Coeur, Notre Dame, espetar uma seca ao HT no Louvre e mostra-lhe o meu quadro favorito, tenho também tanta vontade de lá voltar, Montmart e trazer outro retrato por um artista local.

Fazer um passeio de barco no Seine, apesar de ter achado o ultimo passeio que fiz, uma perda de tempo, para não dizer que ia congelando, 4º C na rua e eu com roupa primaveril.

 

Enfim uma infinidade de sítios onde podemos ir e namorar, e visitar a noite gay também, que não faço a menor ideia se é boa ou não.

 

Vamos lá ver se o dinheiro ajuda.

 

Tenho um amigo só a melgar-me a cabeça para ir três dias com ele a Londres em Novembro. Também prentendo conhecer mas não é já.