Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

o Homem Certo

Zé Carlos o Estagiário

Hoje de manhã não estive na empresa, deixei o Zé Carlos orientado e fui à minha vida.

À tarde vi-o assim triste. 

Pensei  que, se calhar, ralharam com ele, e vá de perguntar, então estás triste, e coisas do género, e ele nada. Mas sempre com um ar triste.

De tanto o melgar zás o rapaz desata chorar, tal e qual uma Madalena arrependida. Ai a minha vida (pensei para comigo).

Eu fui dar uma volta, voltei, perguntei o que tinha, nada disse, fui dar uma volta, a pensar e agora o que faço, o que digo. Não tenho jeito nenhum para choros.

Voltei e disse-lhe para ir à casa de banho lavar a cara, beber uma água e depois quando se sentisse capaz voltava.

Quando voltou vinha com melhor cara. Perguntei se sentia melhor e deixei-o estar sossegado.

Acho que temos ali um míni problema

 

22 comentários

Comentar post