Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

o Homem Certo

O relógio perdido

Estraguei todos os relógios que tinha. Deixei um, em Outubro, no Alentejo. Sempre que alguém ia lá a casa, pedia para trazer, nunca ninguém o  tinha visto. Pensei que estava caído por lá. Não me preocupei com isso quando lá fosse logo o procurava.

Então não é que hoje ao procurar um papel na minha pasta, que uso muitas vezes, encontrei o tal relógio. Eu já abri aquela bolsa mil vezes desde Outubro e só hoje é que dei pelo relógio, é uma sorte estar inteiro. Há coisas estranhas.

4 comentários

Comentar post