Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

o Homem Certo

lembrei-me de manhã

Hoje no trabalho enquanto ouvia uma musica do Rui Veloso e cantarolava, como se estivesse a fazer um dueto, lembrei me de duas histórias.

 

Devia ter 13 anos, fui com os meus pais e uns primos a um bar, havia Karaoke, não sei o que me deu, decidi cantar. Escolhi a canção do engate e fui sem vergonha nenhuma, cheio de certezas, por saber cantar muito bem. Vai daí quando comecei a cantar comecei a perceber que estava a cantar mal, pior que mal, desafinar todas as notas e mais algumas, tive coragem e desafinei até ao fim. Quando cheguei à mesa, estava tudo a rir, que vergonha, a minha prima ainda disse para tentar animar muito bem, Boa Miguel. Já a minha mãe disse logo: Oh Miguel para fazer uma triste figura mais valia teres ficado quieto. Descobri ali que a minha carreira não passava pela musica.

 

Mais tarde nas primeiras férias que passei com Mr. HT fomos a um bar, estavam meia dúzia de pessoas, estava super divertido, e desafiei ou fui desafiado a cantar. Escolhi uma do José Cid e cantei mal, mas cantei na boa. Como até gostei e era pouca gente e se me lembro bem turistas, arrisquei mais uma.

O bar estava quase vazio. Entretanto o Sr. do Karaoke nunca mais me chamava, e eu já em pulgas a começar a ficar arrependido. Foi chegando gente e eu a rezar que o Sr. se tivesse esquecido, e o bar a encher, a encher, eu tinha escolhido Como O Macaco Gosta De Banana em jeito de dedicatória.

Quando sou chamado pensei em fugir, mas não deu e quando vou cantar chegam um grande grupo de miúdos, e eu vermelho que nem um tomate a desafinar, a fingir que estava super à vontade, entretanto no refrão já era tudo a cantar e tudo abraçado como se fossemos todos amigos num grande divertimento. E no fim pensei que valeu a pena, e assim quando me lembro ainda rio,

 

8 comentários

Comentar post