Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

o Homem Certo

Dia da(s minhas) mulhere(s)

As mulheres da minha vida:

Para começar a minha mãe é a mulher que mais amo. Foi ela que me deu os primeiros mimos, me educou, que ralhou, que me deu palmadas, beijos e beijos e riu para mim, cantou para mim, brincou comigo, tratou sempre de mim, e ainda trata, às vezes duma maneira chata, como se ainda fosse pequeno. O amor que tenho por ela é o mais verdadeiro e aquele que será de certeza para SEMPRE. Apesar de às vezes nos zangarmos e muitas vezes lhe dar desgostos sei que somos apenas um.

 

A seguir a minha avó Vitorina é sem duvida a mulher que mais admiro, uma avó como deviam ser todas, carinhosa, meiga, atenciosa, dedicada, lutadora, a patriarca da família, apesar de não a conseguir unir, mas vai tentando, contadora de histórias. Ensinou me a lição mais valiosa aceitar todas as coisas que a vida nos dá, sejam elas muito boas ou muito más, porque a vida é assim cheia de coisas boas e más e nada serve reclamar ou revoltarmos, há apenas lutar quando é preciso.

 

A minha irmã. É uma boa irmã melhor do que sou para ela, sempre disposta a ajudar e está sempre presente quando é preciso, uma boa mãe, uma excelente filha . 

 

A avó Chica era uma mulher conservadora, decidida, um amor de pessoa, uma excelente ouvinte, uma óptima cozinheira, esta avó era diferente em mostrar o amor, desafiava várias vezes, derretia se com beijinhos e soltava gargalhadas altas com brincadeiras, não me lembro de uma iniciativa da minha avó em relação a carícias, mas eu contornava e dava lhe mimos sem vergonha e recebia em troca. Tenho imensa saudades dela e muitos dias recordo-a com carinho, adorava passar férias com ela, eram semanas só nossas.

A Carlota, minha sobrinha, ainda pequena mas já com um feitio vincado, enche me de alegria e amor vê-la crescer.

 

Quatro gerações de mulheres, todas com as suas lutas e as suas conquistas, as suas derrotas, que as fizeram e fazem ser pessoas diferentes de vivencias diferentes, mas todas mulheres.

 

A mais nova está a aprender e terá a sua luta pela frente como tiveram ou têm as mais velhas, que o futuro lhe seja risonho e que ser mulher seja sempre para todas um orgulho, um género, mas nunca um problema ou entrave.

 

Muitas mais há na minha vida mas estas 5 são as rainhas da minha vida.

 

 

 

 

7 comentários

Comentar post